domingo, fevereiro 08, 2009

PESSOA SINGULAR

Aos que me fazem especial: poucos – tu.

E se eu morrer antes de te encontrar? Escreverás o epitáfio – o meu epitáfio? Colocarás uma flor – quero apenas uma – sobre mim? E já num corpo inerte, frio; rosto abandonado – darás um beijo? Serás capaz de, ainda, sentir o que viveu em mim enquanto vivi?
Se eu morrer antes de te encontrar: escreverás o epitáfio – nosso. Não te terei encontrado em vida. Em vida poucos encontram o Amor: quase ninguém - alguns. A flor: uma única que quero sobre o meu caixão – flor do Desencontro. Sei que a colocarás - desde que te conheci – a flor viveu sempre em mim: nem a Morte arrancará o que outrora foi uma semente. Com a Morte – a minha, a semente germinará - só a ausência enceta em si o sabor verdadeiro.
Todos os beijos que deres no corpo – o meu – serão imensos. Beijos imensos que não se podem já dar, apenas sentir.

Só o sentir é a resposta às perguntas que vivem em nós – nada a não ser o sentido. Nada.

2 Comments:

Blogger Teresa Calcao said...

Tu propria es AMOR......
Tenho saudades tuas minha Papoilinha!
Beijinhos

5:31 da tarde  
Blogger Trolha said...

Patético. Simplesmente patético.

9:15 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home