quarta-feira, janeiro 28, 2009

MALABARISTA - PINTOR

Aos que pintam Sonhos na tela da Vida,

Pintaram a rua de azul. Terá sido um humano, terá sido um querubim? Quem quer que tenha sido sabe pintar sonhos em fitas de cetim. Malabarista-pintor que enfeitaste os sentidos da princesa enquanto dormia e lhe vestiste um manto de pétalas azuis. És um criador de mundos, um estilista de Sentidos, um malabarista de sonhos coloridos, de mundos desconstruídos ou mero pintor de horizontes desconhecidos? Apreciaste as pedras das bermas, tão frias, tão solitárias, quase de emoções enfermas e a infinita estrada, a estrada de Damasco, que parece levar a lugar nenhum, tão cinzenta como a chuva e das tuas observações sentidas deste cor às flores, vida aos amores. Com aguçada visão, saíste de dentro de ti nas mais inóspitas madrugadas, dos sentimentos desenhaste na rua as flores, símbolo dos teus amores e do primeiro orvalho da manhã pintaste as lágrimas do operário dos sentidos, artesão das emoções. Que às vezes vive como uma estrela alva dentro de cada Ser. E, ainda dizem que há simples árvores que são tão-somente troncos inertes que se erguem aos céus e que não passam de figueiras secas. Quanta ilusão. Tamanhos enganos de quem nunca pela estrada da vida se aventurou. Nesta rua pintaram um sonho, coloriram-no de azul. Acorda o Dia já da Noite tão cansado e vê este sonho pintado e nem mesmo ele sabe quem tal façanha terá realizado, se obra sentida, se tela perdida, se pintor ressuscitado das trevas para este mundo que pede cor, para a rua que pede Amor, para a estrada infinita, onde abundam os Amores, onde crescem Amizades, onde brotam Sonhos reais ou de azul, simplesmente pintados.
Terá sido um querubim? Terão sido muitos humanos? Quantos trabalharam este sonho enquanto dormias sossegado? Porventura nele terás também tu, humilde viajante, participado? Ousa, ainda que sem sandálias, caminhar nessa rua cinzenta e avistar os sentidos que moram do outro lado das pétalas azuis. Saibas entrar nos mundos do mundo e demorar-te nas ruas da vida como um Malabarista-Pintor ou um simples pinga amor, que nas pétalas pintadas de azul vê palavras com sabor. Ah! Será que nesta rua, esta noite esteve um escritor?

2 Comments:

Blogger Véu de Maya said...

li e gostei do que li...sentidos? ou estrelas que se perem no mundo da tua escrita? O mundo é mais cores do que sentidos.

bjinho

véu de maya

2:55 da manhã  
Blogger Véu de Maya said...

errata:

ou estrelas que se perdem...

2:56 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home