sábado, novembro 08, 2008

SENTIMENTO IMORTAL

Ao Amante das Gotas breves de prazer que a Vida dá,
Enrosca-se a natureza, envolvendo-te o Ser. Esse caminho que pisas é chama de vulcão quente. Quando a espera faz de ti um espaço sem Vida, um eu ausente. Procuras os teus passos na escuridão, sem fronteiras viajas à procura de uma simples gota de Sabor. Há gotas imortais que só tu, na brevidade dos sopros, sabes Sentir… A Vida não pergunta, exige que a vivas, a tornes imortal vivendo ao lado de quem te ama, somente… Mesmo que as palavras não saibam dizer e nos silêncios, simples nadas, entendas que devo estar presente, saberás que sempre estive dentro de ti, nunca estive ausente. E nas ondas dos cabelos que espalhas pelos chãos há um mar eterno de sentimentos que não querem morrer e pedem ao teu Ser para os percorrer. São manchas de sangue que te fazem perceber que a dor ajuda a crescer e a serenidade ajuda a aceitar o que pareces aos poucos perder… Desprezas rostos que não escolhem a mesma estrada que tu, sublimes são os teus passos porque não temes viver mesmo que para ter uma só gota tenhas de sofrer. A Vida mostra-nos que somos imortais, que há sempre mais do que estamos dispostos a percorrer. Tu e eu somos muito mais do que os frágeis sinais do tempo teimam em fazer demorar a vir, simplesmente porque existe um Sentimento Imortal ao qual não poderemos nunca fugir…

Saibas que a Vida dá hinos de prazer a quem sabe Almas imortais em corpos frágeis unir…

1 Comments:

Blogger Véu de Maya said...

cada sentido é um golpe de dados no recinto de jogo...mas as sortes estão primordiamente ligadas...a beleza da tua escrita está na leveza dos horizontes e dos sentidos em que pareces mover-te com pezinhos de lã...deixando, no entanto, algumas marcas indeléveis...sempre sibilina e escorregadia...textos mais longos darão uma medida exacta do fôlego da tua escrita...gostei muito...

12:30 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home