quinta-feira, outubro 30, 2008

CADUCEU DOS SONHOS

Aos Arautos, Sublimes cofres da Paz,

Adormeces o pensamento debaixo dos sete céus, soltas uma gota de cristal do teu Ser e acreditas que só quem dita as poções de magia poderá ao céu pertencer… A qual dos sete pertences? Como será o mundo dos teus encantos? Ninguém sabe a beleza que o céu escuro guarda quando o visita a Aurora com o orvalho dos primeiros dias de Outono. Ninguém sabe que a tua imensidão desnuda a natureza fria e inerte e no olhar do Homem provocas letargias sem igual. Porquê? Só por seres Mulher ou por habitares um dos Céus? Ninguém sabe o teu nome, nem de onde vens apenas te olham com vontade de Amar. E tu, deixas que durma o teu Ser, repousando os Sentidos na árvore sem folhas, onde guardas os teus Sonhos. Quantos embalos nesse tronco que te fazem tocar o céu e fazem de ti um Anjo, meu…

Saibas que muitos desejam adormecer junto de um Sonho mas poucos sabem acordar, abrir o cofre da emoção e ver que os Anjos não moram no Céu mas ao lado de quem faz da vida um Caduceu… Caduceu de Sentidos ímpares… Caduceu dos Sonhos vividos ou sonhados mas sempre partilhados...

1 Comments:

Blogger Véu de Maya said...

tens uma escrita muito bela e sibilina...com uma boa dose de esoterismo...mas carregada de sentidos..."aos arautos, sublimes cofres da paz"...aí é que o espaço fica imenso e o tempo muito longínquo...Parilho dessa tua inocência primordial...

ternura

2:23 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home