segunda-feira, abril 18, 2016

O que já fui.

Apetece-me o calor das palavras por dizer
ainda que entranhadas no ventre.
Apetece-me o silêncio como companhia.
Agora, de hoje em diante, enquanto me for permitido,
deambularei pelo não dizer.
Já me importei se fazias isto ou aquilo. Agora deixo-te
falar, fazer, e todas as ações que queiras de ti, para mim.
Há um objetivo que me preenche - e é puro, sensato,
nada esconde.

"Desafios ao ego." de Sandra Maria Ferreira

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home