sexta-feira, março 04, 2016

O Sol já volta numa réstia do teu olhar:
Talvez nem saibas mas continuas o Pomar da minha Alma.
Talvez sim ou talvez nunca exista uma gramática
inteira para te definir: o que nunca precisou de definição,
definido vive.
Eu? Já me ondulei nas orlas marítimas, já fui aurora
boreal, tempestade ou calmaria em alto mar! Agora?
Agora? Deus me diga o que serei agora? Uma filha do Vento
ou qualquer coisa em baixo mar.
Mas Sou. Serei?

"Indagações de Ser Humano". de Sandra Maria Ferreira

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home