segunda-feira, fevereiro 20, 2012

Todas as coisas que o amanhã não sabe




"A filha dos corvos" imagem de Michelle Dawson

Nos estilhaços perdidos no peito encontro vidros mais brilhantes do que Sirius.
Não digas a pessoa alguma o que o amanhã não sabe. Mas nunca adormeças sem fazeres de um estilhaço um rasgo de luz, num outro peito.
Todas as coisas que o amanhã não sabe, podem não ser feridas para o dia que hoje acontece.
E tudo o que hoje acontece pode não se repetir amanhã.
Saibas que há um só lugar onde o Tempo não entra: quando fazes de um estilhaço, um céu aberto.
E queres morar nele ainda que desconheças todas as coisas que o amanhã não sabe…

1 Comments:

Blogger Luís Mendes said...

Brilhante. Abraços

3:09 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home