domingo, fevereiro 19, 2012

Tudo o que o amanhã pode não trazer.

Imagem de Mattijin's

Escrevo para sentir mais perto tudo o que o amanhã pode não trazer.
Escrevo para interromper dores que trago no peito, como feridas abertas.
Escrevo sem saber de onde vem o que sinto mas por saber quem sou.
Escrevo para sentir mais perto tudo o que o amanhã pode não trazer.
Escrevo como quem encerra desejos porque magoam partes humanas.

Mas sobretudo escrevo para sentir mais perto tudo o que o amanhã pode não trazer.
E adormeço. Sirius brilha nas letras que escrevo mas brilha mais nas palavras que calo em mim, para sentir mais perto tudo o que o amanhã pode não trazer.

2 Comments:

Blogger quanto pesa o vento? said...

wow!1
as tuas palavras são intensas e entram em nós.
contive a respiração.
abraço.

9:40 da tarde  
Blogger GALDECI said...

lindo texto, parabéns.

3:01 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home