terça-feira, abril 15, 2008

CRUZ DOS ESPIRITOS

"Os outros fazem o que querem das tuas palavras, ao passo que os teus silencios os enlouquecem." Frederic Dard
Passadas tres Luas abre-se a Passagem Secreta onde poderao, finalmente, repousar os restos de palavras que nao puderam ser ditas, lagrimas. A Espada dos Sentidos na mao, no Coraçao as lagrimas que cristalizam e expulsam da mente o fel das magoas encarceradas. Esta destruido o acervo atroz das feridas sem cicatriz. Começa a escalada pelo Calvario da Existencia. Os olhos postos no Ceu, escadas que a Vida as vezes nao deixa alcançar... Ingreme Subida. Nudez parcial.
O Coraçao e ponteiro da Vida, bussola da Terra, comandante sem navio, Rio sem margens... Cofre de sete chaves onde repousa a Cruz dos Espiritos, dos que carpem pela Vida sem tecto, sem voz nem vez. O Amor e fria tabua que cobre cada degrau da dura escada, espirito vagueante de um bosque de insignias, atomo louco, mascara esquecida no centeio do Ser...

O Amor deixa a Sublime eternidade a espera num cais, encruzilhada de Silencios. Poucas Almas ouvem Caronte anunciar que o barco espera pelos que nao temem a outra margem chegar...

4 Comments:

Blogger Ana Caridade said...

Simplesmente, divinal!
Irmã de Alma!
Obrigada pela tua Existência em mim!

1:41 da tarde  
Blogger O Profeta said...

Olá Sandra, muito obrigado pelos desejos de feliz aniversário, deu-me uma particular alegria a tua visita...

Beijinho

12:47 da tarde  
Blogger SentidoS said...

tamanhas são as linhas paralelas que se escondem na vida, preciso é, carregar de têmpera a mecânica dos passos - coração - despovoar a terra - esta, sim, é uma virtude dos destemidos, e digo-te porquê, é muitas vezes sob os próprios calos da pele, pés, que se esconde numa redoma aquilo que nos faz muitas vezes estancar, recuar a cadência dos passos - o medo. cais? certamente, preciso é, saber partir, mas também chegar. repara, tão avessas são as figuras que num cais se encontram, como vês, também num cais pode morar a dualidade - máscara. bem, aqui chego, só para dizer-te...muito boa escrita, bem hajas...

8:07 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Irmã de Alma!
Obrigada pela tua Existência em mim!"

E que forma de agradecimento!!! Com Amigos assim quem precisa do contrário???
SANDRA FERREIRA

4:52 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home