sábado, abril 05, 2008

MORTE DE ORION.

"Poe-me como um selo sobre teu coraçao, como um selo sobre teu braço! Porque e forte o amor como a morte, e a paixao e violenta como o abismo: suas centelhas sao centelhas de fogo, labaredas divinas." in Cantico dos Canticos, Biblia Sagrada

A um Olhar magnetico, intenso, profundo...

Regresso ao Reino onde os Espiritos antigos das florestas vivem em perfeita harmonia. Soltei da Alma o feixe de pecados. Dancei nos braços da Morte. Vi despir a Noite o seu negro veu de magia... Assisti ao nascer do Dia, senti o toque de Eos na primeira Brisa da Manha, soltei um grito como se tambem eu tivesse nascido... E, entao eu Sonhei: Com o Som de um sino, com a despedida do violino, com vozes sibilando antigas profecias... Com Paginas rasgadas, carregadas de Sabor que voavam pelos ceus como Hinos de Amor. Imaginei-me personagem tatuada no quadro perfeito dos meus Sentires... Deixei o passado preso aos restos sem Sabor do ontem. Abri as maos e so vi Amor.

Dizem que quando as maos se abrem so se devem fechar num abraço sentido, intenso e profundo... Por poucos pedido e em poucos rostos achado.

So assim se soltam as estrelas vazias que habitam a grande Alma...

1 Comments:

Blogger Maria Clarinda said...

(...)Dizem que quando as maos se abrem so se devem fechar num abraço sentido, intenso e profundo... Por poucos pedido e em poucos rostos achado.(...)
palavras para quê? Imagens e textos maravilhosos estes teus. Obrigada por eles.

6:32 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home