quinta-feira, abril 03, 2008

SOM DO AMOR

"No final do Caminho, apenas me perguntarao: "Amaste?" E eu nao direi nada. Abrirei as maos vazias e o coraçao cheio de nomes." Palavras de um Sabio.

Quem olha os proprios olhos? Quem mora dentro da Alma? Quem comanda a Anatomia do Sentir? Desacreditou o Homem a sua origem divina. Anarquista de Sentidos, disperso no vazio vive abandonado a sua Sorte ignorando quem lhe pintou o Ser... Caminha perdido, vacilante de Sentimentos... Homem, porque procuras construir com pedras quando so o Sentimento edificara uma torre capaz de chegar ao ceu? Porque desesperas sem acreditar no poder do Sentir? Alguns ainda nao se libertaram do olhar de Medusa, vivem encarcerados nas mais perfidas prisoes, aguilhotinando o Ser! Outros ainda pedem a Caronte que os conduza a outra margem mas, a melodia das vozes nao tem o poder da flauta de Orfeu, ja nem o som que emana do Ser Humano tem o dom da seduçao. E, tudo o que o Coraçao nao aquece e o tempo nao segura, o Olhar enfraquece. Sao vozes sem eco, sons inaudiveis que escravizam o Sentir. Onde vive a naturalidade e a sensibilidade do teu som? Onde reside o mais natural dos Sentimentos, Aquele que vive sem voz?

1 Comments:

Blogger Sereia Azul* said...

Perco-me e encontro-me nas tuas palavras...Partilho o teu sentir, as tuas reflexões de alma.

É tão agradável sentar-me junto a ti a ouvir os teus murmúrios interiores...

És iluminada, Sandra, és sensível, tens um dom especial, eu diria mesmo, de outra dimensão que nos prende ao teu espaço de sonho.

Apesar de nem sempre comentar, quero que saibas que encho a minha a alma de luz e bons sentimentos.

Um abraço de brisa marinha, plena de afecto e admiração*

Sereia Azul*

12:58 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home