quinta-feira, agosto 16, 2007

Querer e nao poder...

Queria ter a magia de te escrever uma linda cançao
mas eu nao consigo...
Queria dizer-te que te espero no ultimo degrau
o que toca a primeira nuvem do ceu
mas eu nao consigo...
Queria dizer-te que espalhei mil petalas de rosas vermelhas
no chao que pisas
para que sintas o meu odor
mas eu nao consigo...
Queria dizer-te que vejo uma longa escada para o paraiso
num mar de paixoes
onde me visto de branco para te receber
mas eu nao consigo...
Ha coisas tao simples que se apoderam de mim
vivem em mim
na ansia de partilhar...
Quando? Quando?
Sera Hoje?
Talvez Amanha?
No Dia seguinte?
Num futuro proximo?
Urge viver o Amor...
Ate la Sou Passaro de asas feridas
asas de azul sonho
a deriva
na floresta dos sentidos...
Cada arvore me protege
a Noite
quando o frio me invade o Ser
eu respondo com
todo o meu Sentir...
E
nunca chega
para me fazer sorrir...
Quando te poderei dizer
o que me vai no Ser?
Quando?
Visitar-me-as em Sonhos?
Permaneceras muito tempo perto de mim?
Hoje preciso de ti,
Vem rapido
hoje nao sei falar...

10 Comments:

Blogger bono_poetry said...

tremendo..!!!volta o vicio de te visitar...por vezes as palavras perdem-se no longe do mar...entre irisados reflexos...e sugestoes na areia desenhadas por pes e maos...que fascinio oculto traz o amor...ja nem lembrava como era bom...e as vozes de baixa coralina...em sussurro...e quando as palavras escapam...o sentir paralisia entorpecente da voz ...nos dedos...so um grito nos faz despertar...adorei este teu grito...

12:12 da manhã  
Blogger =^.^= Tarina =^.^= said...

Ás vezes custa tanto...
Quando queremos muito uma coisa e não a conseguimos realizar.. ás vezes uma mera palavra que teima em não sair e doi tanto..
Como te compreendo.. Muito bonitas estas tuas palavras... Estas palavras de amor...

=^.^=

9:06 da tarde  
Anonymous ardaguarda said...

Os teus textos são um espectáculo de profundidade, de estética e de sentimento, vê-se que traduzem estados de uma alma serena. (Os que eu divulgo de Torga são mais revulsivos, embora também traduzam a alma dele.) Também este teu cantinho é sublime e tem uma vantagem: aliar a imagem à palavra. Beijo poético

10:22 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12:11 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12:12 da manhã  
Blogger Teresa Calcao said...

Papoilinha sonhadora,
Apesar do meu silencio,estiveste sempre presente....mas confesso estava cheia de saudades!!!!!!
Beijinho doce

1:36 da tarde  
Blogger Fernanda e Poemas said...

Adorei o teu texto, mexe conosco.
Quereria fazer minhas as tuas palavras.

Beijos,

Fany

4:09 da tarde  
Blogger Flôr said...

Oi minha amiga sonhadora :D

Mais um bonito poema e adorei...

"Queria dizer-te que espalhei mil petalas de rosas vermelhas
no chao que pisas..."

Esse chão deve ter ficado mesmo bonito... coberto de pétalas!!!!


Abraço e uma boa semana para ti

Flor :D

12:45 da manhã  
Blogger multiolhares said...

por vezes não são precisas palavras para deixar os sentimentos florir
ji

10:59 da tarde  
Blogger Anita said...

Olá minha linda e doce amiga que bom foi receber-te lá no meu cantinho. Há tanto tempo... Já tinha saudades. Calculo que os teus afazeres não permitam muitas visitas aos cantinhos amigos mas sempre que possas aparece pois és sempre muito bem vinda.
Desejo-te uma semana muito abençoada.
Muitos beijinhos suaves.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

11:34 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home