segunda-feira, janeiro 14, 2008

ANJO PEQUENINO.

Quem te disse que tudo nao nasce do gesto? Um gesto nasce do nada, do mais pequeno grao, da mais pequena semente que bem germinada e regada dara um manto de cores diversas capazes de colorir a tua Vida e enriquecer o teu chao. Pisa com cuidado cada canto do teu Ser porque podes no mais pequeno gesto deitar tudo a perder... Quantos Sonhos sonhados, quantos por sonhar estao... Quanta agua brota da mao de quem acredita que o regador da Vida começa do mais infimo pormenor... Quem ve crescer flores no chao, acredita que do outro lado da tela ha um Anjo de regador na mao, a espera de um gesto, de um senao...
Diz-me Anjo pequenino, de profundo Sentir, como podes com um simples sorriso iluminar os Dias e as Noites? Regar as minhas magoas, com pinguinhos de mel caidos do ceu e fazer-me acreditar que no proprio firmamento existe uma estrela com o nome meu?
Ha Anjos pequeninos, de rosto dourado, com maos de seda e cabelo encaracolado... Ha meros passantes, ignorantes de gestos, que apenas dormem a seu lado... Esquecidos da Vida, donos de Sonhos apagados...
Feliz de quem se encosta na Almofada dos sonhos que pelo Anjo sao regados e esquece que para Amar nao ha lugar para os renegados... Apenas gestos, pequenos, ... que desabrocharao, no decorrer das Noites, como Sonhos bem tratados...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home