segunda-feira, janeiro 07, 2008

Segredo.

De ti guardo apenas um nome, poucas palavras, um rosto... Dispersei o teu cheiro na brisa que visita cada Aurora, cada Anoitecer. Dei ao Vento o som de cada eco da tua voz e deixei nas maos de uma Andorinha o pulsar do teu coraçao. Lavei todas as recordaçoes no grande Rio das Emoçoes. Perdoa-me mas, como poderia guardar segredos que a Noite nao soube calar e a Natureza nao soube cuidar?
Sinto-te no crepitar da chama da lareira e quando as ondas do mar tocam as pontas dos meus pes ouço-te, como um murmurio lento mas doce, preso no fundo do mar. Quem designou este fado? Quem te olvidou nas sendas do tempo? Quem te entregou num envelope ao pe do mar, numa Noite de luar? Quem?
Es uma Alma antiga que me visita, Espirito mistico que me acolhe, Guerreiro que me seduz...
Companheiro de Viagem, Sonho, Guia, Sombra e Luz...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home