segunda-feira, maio 19, 2008

PEDIDOS A LUA

A Vida, aos Seres que me ensinam a esboçar o sorriso, cada vez mais puro, cada vez maior e sincero. A Ti, Arquitecto das palavras e dos gestos, que me proporcionas momentos de encanto, momentos que eu julgava nas maos dos outros...

Levas-me ate a Lua. Sinto-me dançar. Cada passo, lentamente, aceito cada dadiva, cada olhar. Vamos, aceito este caminhar, devagar... Da-me as maos deixa-me ouvir a voz do teu Coraçao... Deliciosa imagem, a tua figura! Com ela esqueço os nevoeiros tristes do Hades. Louca? Talvez. Sim, mora em mim a loucura. Loucura de viver com ansia de querer. Chamar louca a quem sente, podera ser comedia de enganos, drama de enfermos, narrativa de enredos... Ou sera pura verdade? Ilusao nas maos de quem teme soltar o Coraçao! Grito palavras ao Vento, entrego beijos nas asas de um Corvo, deixo flores na rua onde moras... Peço a Deus que pinte um Ceu para Ti, que faça nascer um Sol em cada amanhecer e que durante a noite eu te sinta bem perto de mim, como quem da abraços com o Coraçao... Saudades de quem abraça com o Sentir! Quero molhar os cabelos, Sentir a humidade invadir-me o Ser... Quero acrescentar Sabor, muita cor ao que nao desejo perder... Levas-me a Lua? Vale a pena contigo o caminho percorrer, mesmo se nao sabes o caminho, nao me importo de me perder...

Saibas que olhei para a Lua Cheia e a ela entreguei os meus pedidos. Anda, segue-me. Sabes sempre onde me encontrar: na esteira do nada, do caminhar descalço nas montanhas que cercam o mar que invade este verbo que me alenta, verbo divino: o Amar!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home