quarta-feira, maio 26, 2010

ETERNIDADE

“Eterno, é tudo aquilo que dura uma fracção de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.”in Reverência ao destino, Carlos Drummond de Andrade

Ao Pedro Abrunhosa: "Longe". Longe na Eternidade do Amar

E quando quiseres que cem anos passem para que possas ser eterna no coração ou nas mãos de alguém, saberás que não estás a ser feliz.
A vida passa-te ao lado e dela só te fica uma cicatriz, uma apenas: a de ontem, a de hoje, a de amanhã sempre na mesma ferida – cada vez maior.
E quando te disserem que cem anos não são eternidade, desejarás recomeçar e talvez queiras morrer no exacto momento em que o teu desejo foi ser eterna, por seres agora infeliz.
E quando quiseres que cem anos passem para que possas ser eterna no coração ou nas mãos de alguém, saberás que não estás a ser feliz.

Cem anos nada são para quem ama de forma ímpar, ainda que todos os anos passem devagar e a eternidade que a Alma busca acabe por não chegar.

2 Comments:

Blogger Wanderley Elian Lima said...

Nem duzentos anos são suficientes para quem ama de forma ímpar.
Beijos

1:32 da manhã  
Blogger Canto da Boca said...

Drummond recupera-nos o sentido de amar, sempre!

Belo blogue o seu.

1:27 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home