sábado, agosto 04, 2007

Mudança

Noite, leva-me contigo nos teus sonhos, deita-me ao lado da Magia. Ensina-me a sentir o toque do gesto verdadeiro, ha tanto tempo que a dor me acorrenta... Maos presas, sem liberdade de gestos, coraçao sofredor,frias correntes, elos de dor...Anjo negro submerso nas paredes de um ser que perdeu o toque, ser abandonado no leito dos mortais, ate quando vives submersa na ardosia do feitiço que enlutou o teu ser? Devolve-me a Vida, preciso de sentir, ver o que o mero olhar nao permite, distinguir o toque fingido do toque sentido... Levanta as minhas asas, devolve-me ao ceu, deita-me nos verdes prados, enxuga as minhas lagrimas, lava cada fio do meu cabelo com petalas de camomila, separa o falso sentido e sepulta-o com lapides de pedra escura... Nao ves como abraço o meu peito, tao preso aos fantasmas... Quantas luas vao passando e o rochedo de Sisifo continua resvalando? Enfrenta estes elos da amarga e fria corrente como degraus que descem ao poço do meu sentir, "por vezes encontramos de nos em poucos meses o que a noite nos fez em muitos anos. E por vezes fingimos que lembramos, e por vezes lembramos que por vezes ao tomarmos o gosto aos oceanos, so o sarro das noites nao dos meses la no fundo dos copos encontramos, e por vezes sorrimos ou choramos, e por vezes ah por vezes num segundo se evolam tantos anos". David Mourao- Ferreira

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home